Você acredita em alma gêmea?


Você acredita em alma gêmea

Fizemos esta matéria “Você acredita em alma gêmea?” bem como, de antemão, para você de alguma forma agregar mais conteúdo e inspirar boas ideias.

Primeiramente, o amor é algo que nos dá gás para viver, e com isso, muitos esperam encontrar sua outra metade, sua alma gêmea. Acreditar ou não em alma gêmea tem tudo a ver com características íntimas e sociais de cada um.

Mas de onde vem esse conceito de alma gêmea? Hoje iremos te explicar direitinho!

De onde vem o termo “alma gêmea”?

O termo surgiu no século 19, mais especificamente em 1822, em uma carta escrita pelo poeta Samuel Taylor Coleridge, que afirmava que a felicidade no casamento dependia de você ter uma alma gêmea.

Isso porque, como a maioria das pessoas na época, seu casamento era infeliz. O casamento até então era uma instituição contratual, vinda de pressões sociais e aparências. Mesmo não tendo encontrado a sua metade da laranja, o poeta não desistiu de falar sobre.

Debates sobre o tema

Não é só tema de novela: o conceito de alma gêmea é um constante objeto de estudo científico, sociológico e literário. Com isso, pessoas passaram a entender que um relacionamento deve vir para fazê-las felizes, e não a sociedade.

A prosperidade no ocidente também tornou todo mundo menos dependente do casamento para prosperar na vida. Hoje, você tem opções, e casar-se é apenas uma opção, algo que pode esperar até você encontrar a pessoa certa, ou as pessoas certas. O casamento, então, deixou de ser algo material, por pressão de sobrevivência.

Por fim, muitos acreditam que um dia todos teremos um final feliz. Vale lembrar que a alma gêmea pode ser um irmão, um amigo querido, um relacionamento do passado. Pode ser que já tenhamos passado pela nossa alma gêmea sem sequer termos percebido. Isso tudo vem de uma busca incessante do ser humano pela felicidade, para nos livrarmos das desilusões da vida e nos dar força para recomeçar.

Siga o Feed Curioso no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeiro lugar.

Você também pode gostar:

Vai mais um pouco de curiosidade aí?

Compartilhe nosso conteúdo!

Quantas estrelas ⭐⭐⭐⭐⭐ este artigo merece?

5/5 - (1 vote)