Por que o trava língua realmente trava a nossa língua?


Neste artigo veja Por que o trava língua realmente trava a nossa língua?

Separamos este artigo especialmente para você que em primeiro lugar, possa se inspirar e absorver mais conhecimento.

Por que o trava língua realmente trava a nossa língua

Primeiramente, um dia minha irmã me ofereceu trava-línguas: casa suja, chão sujo.

Esta frase pode parecer simples, mas você pode dizê-la rapidamente sem tropeçar na pronúncia?

Tente descansar um minuto. Então, você está bem?

Ou fez algo parecido: casa-sa su-ja são-ju-so?

Sobretudo, esse tipo de desafio é chamado de trava-língua.

Além disso, os trava-línguas consistem em uma ou mais frases com palavras com fonemas semelhantes.

Bem como, Fonema é a menor parte da pronúncia de uma palavra.

O desafio dos trava-línguas é pronunciar cada termo com clareza e rapidez.

Contudo, este jogo de linguagem faz parte de diferentes culturas nacionais e suas “funções” são diversas.

Eles podem ajudar na terapia da fala porque ajudam a melhorar o uso e a pronúncia das palavras.

Eles também são usados ​​em cursos de oratória precisamente porque ajudam a formar a melhor redação ao falar.

Além disso, eles também são usados ​​para atividades de relaxamento e treinamento em certos aspectos da sala de aula, especialmente para crianças em fase de alfabetização.

Qual a razão de alguns ser tão difíceis?

Como mencionado anteriormente, o desafio desses textos é pronunciar cada fonema (a menor parte sonora de uma palavra) de forma clara e rápida.

Os trava-línguas podem ser classificados de acordo com sua complexidade:

É simples – eles possuem apenas um fonema consonantal, ou seja, o foco está em uma letra (embora esteja relacionado às vogais).

Por exemplo, “a pia ao lado do frango, o frango ao lado da pia. Quanto mais gotas na pia, mais o galo afunda”. Observe que o foco do desafio é a letra P.

Palavras compostas – possuem mais de um fonema.

Por exemplo: “Você sabia que o Thrush não assobia?”.

Nesta frase, a dificuldade está na pronúncia de S e B.

Aqui, a confusão é ainda maior porque nosso cérebro deve processar dois pontos de pronúncia, que é como movemos nossa boca quando dizemos essas palavras.

Se quiser entender melhor, preste atenção na posição da boca e diga “sabiá” ao ler S: ligeiramente aberto, os dentes quase cerrados e a língua próxima ao maxilar superior.

Agora, pronuncie B: boca aberta e fechada, tocando os lábios.

Essa troca de posições ajuda a tornar os trava-línguas mais desafiadores.

Complexo – existem fonemas e encontros consonantais, ou seja, completamente confusos!

Por exemplo: “Caixa de óleo cru grátis”. Neste trava-língua, além de sempre obtermos corretamente os encontros consonantais GR, também precisamos pronunciar corretamente os sons X e S.

Que tal treinar alguns trava-línguas e desafiar outros? Aqui estão algumas opções:

A aranha arranha a rã. A rã arranha a aranha. Nem a aranha arranha a rã. Nem a rã arranha a aranha.


O rato roeu a rica roupa do rei de Roma! A rainha raivosa rasgou o resto e depois resolveu remendar!


O doce perguntou pro doce qual é o doce mais doce que o doce de batata-doce. O doce respondeu pro doce que o doce mais doce que o doce de batata-doce é o doce de doce de batata-doce.


A vaca malhada foi molhada por outra vaca molhada e malhada.


A pia perto do pinto, o pinto perto da pia.


Não confunda ornitorrinco com otorrinolaringologista, ornitorrinco com ornitologista, ornitologista com otorrinolaringologista, porque ornitorrinco, é ornitorrinco, ornitologista, é ornitologista, e otorrinolaringologista é otorrinolaringologista.

Fonte: www.megacurioso.com.br

Curta, comente e compartilhe nosso conteúdo!

Vai mais um pouco de curiosidade aí?

Veja também:

>>> Aprender uma nova língua pode ajudar sua saúde mental

>>> Sente sono quando viaja de carro? Entenda o motivo

>>> Veja a melhor maneira de fazer suas verduras ficarem frescas por mais tempo

Quantas estrelas ⭐⭐⭐⭐⭐ este artigo merece?