Pirarucu, peixe ou cobra? Descubra mais sobre um dos maiores animais da Amazônia


piracucu

Selecionamos um conteúdo especial “Pirarucu, peixe ou cobra? Descubra mais sobre um dos maiores animais da Amazônia” exclusivamente para você leitor que, a princípio, possa absorver bastante conhecimento e inspirar curiosidades relevantes.

A Amazônia contém os mais raros e diferentes tipos de animais, o que pode causar pânico em qualquer pessoa que tenha curiosidade de um dia andar por lá. 

O Pirarucu, existente há mais de 100 milhões de anos, é um deles, e ainda causa confusão em muitas pessoas por conta de seu tamanho e peso. A criatura chega a medir mais de três metros de comprimento, pesar até 350kg e sobrevive tanto em território aquático quanto em território terrestre, o que contribui bastante para a sua sobrevivência. Ficou curioso? Descubra aqui sobre um dos maiores animais da floresta amazônica!  

Mas, afinal, o que é um Pirarucu? 

Nascido em águas doces, o Pirarucu é o maior peixe existente da floresta amazônica. Ele vive em águas calmas que chegam a medir 24° a 37º, geralmente nas bacias Amazônicas. São animais que possuem duas vias respiratórias: as brânquias, que permitem a respiração aquática, e as bexigas natatórias, que funcionam como pulmões contribuindo para que em momentos de seca o animal possa percorrer em território terrestre para encontrar um novo lar.

São peixes extremamente resistentes, especialmente por conta de sua estrutura, e se alimentam de peixes menores, mas podem consumir praticamente qualquer alimento, desde tartarugas e cobras, até areia e lodo. 

A extinção do Pirarucu 

Embora seja um dos maiores e mais resistentes peixes da Amazônia, esses vertebrados podem ficar vulneráveis em época de acasalamento, isso porque os pirarucus passam a ter a necessidade de emergir para a superfície em busca de oxigênio, permitindo, assim, a sua captura por pescadores. 

Nessa mesma fase, os filhotes podem ficar sujeitos ao ataque de piranhas, e com o aumento da pesca não sustentável e essas dificuldades em reproduzirem-se, cada vez mais esses animais vão perdendo espaço em seus territórios, o que pode trazer fim à espécie. 

Siga o Feed Curioso no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeiro lugar.

Você também pode gostar:

Vai mais um pouco de curiosidade aí?

Compartilhe nosso conteúdo!

Quantas estrelas ⭐⭐⭐⭐⭐ este artigo merece?