O baixo índice de leitura dos jovens brasileiros pode representar problemas no futuro


Veja logo mais que O baixo índice de leitura dos jovens brasileiros pode representar problemas no futuro.

Separamos este artigo especialmente para você que em primeiro lugar, possa se inspirar e absorver mais conhecimento. 😉

O baixo índice de leitura dos jovens brasileiros pode representar problemas no futuro

O baixo índice de leitura dos jovens brasileiros pode indicar dificuldades no mercado de trabalho e em outras áreas da vida em sociedade.

Também indica que o país precisa investir na educação, principalmente nas escolas públicas.

Diz Filomena Elaine Paiva Assolini, Professor Doutor do Departamento de Educação, Informação e Comunicação da Escola de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto (FFCLRP) da USP.

De acordo com o Relatório Brasil No Pizza 2018 elaborado pela Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), a capacidade média de leitura de estudantes brasileiros de 15 anos avaliados pelo Programa Internacional de Avaliação de Estudantes (Pisa) em 2018 foi de 413 pontos.

Enquanto os de 16 outros países da OCDE Os alunos pontuaram em média 487 pontos, 74 pontos a mais do que o Brasil.

“Quando existem essas avaliações externas, as crianças brasileiras e os jovens brasileiros sempre se saem muito mal. Por quê? Porque eles não aprenderam a interpretar, eles não aprenderam a fazer leituras outras além da leitura do livro didático, além da leitura que é pré-fixada pela escola.” A professora explica.

Nesse sentido, ela acredita na importância de um investimento urgente na educação pública brasileira, que proporcione aos alunos as ferramentas e os recursos necessários para aprender a ler.

Construir leitores

Filomena explica que, para ela, a leitura ajuda a quebrar este círculo vicioso.

Por exemplo, os livros são mais acessíveis e o investimento na construção de leitores fora e dentro das escolas.

“A escola é fundamental, porque traz um conteúdo, uma história e um conteúdo acumulado pela história humana”.

Portanto, enfatiza a importância de mostrar aos alunos que “vivemos em uma sociedade letrada marcada pela prática do discurso literário”, que “precisa de leitores” e “de gente escreve, precisa de gente que saiba argumentar”.

Fonte: www.msn.com

Curta, comente e compartilhe nosso conteúdo!

Vai mais um pouco de curiosidade aí? 😉

Veja também:

>>> A ciência diz que os cães podem prever suas emoções

>>> Pai busca ração para mãe que estava amamentando seus filhotes (video)

>>> O Gelo mais forte do mundo, entenda como é feito o ‘Pykrete’