Manifestantes se reuniram e pediram que a palavra “Amor” seja incluída na bandeira do Brasil


Neste artigo veja que manifestantes se reuniram e pediram que a palavra “Amor” seja incluída na bandeira do Brasil.

Antes de mais nada, separamos este artigo especialmente para você se inspirar e absorver mais conhecimento. 😉

Manifestantes se reuniram e pediram que a palavra "Amor" seja incluída na bandeira do Brasil

Para conter o ódio que tem gerado debates políticos nacionais nos últimos anos, um grupo de militantes planeja realizar uma operação na sexta-feira (19/11). (também conhecida como Dia da Bandeira) para defender a “Ordem e Progresso” na bandeira brasileira.

Primeiramente, essa proposta também foi discutida em outros momentos da história e parece ser uma forma de transmitir uma mensagem positiva a uma sociedade aparentemente dividida e uma tentativa de reunir apoiadores para o movimento.

Além disso, a equipe de 20 integrantes buscou sensibilizar a opinião pública para mobilizar o Congresso Nacional e trazer argumentos históricos e culturais.

Pedido de Progresso

Manifestantes-se-reuniram-e-pediram-que-a-palavra-Amor-seja-incluída-na-bandeira-do-Brasil2

Contudo, a ideia de mudar a bandeira nacional surgiu nas mãos do estilista Hans Donner, famoso por fazer vinhetas para a TV Globo.

Além de acrescentar a palavra “amor”, o grupo também sugeriu que o último ponto da faixa branca de apoio à frase ficasse voltado para cima para trazer uma mensagem mais positiva.

Embora o projeto tenha sido lançado oficialmente em 9 de janeiro de 2017.

Essa é uma ideia que vem sendo lapidada há mais de 10 anos.

“Meu objetivo é colocar uma bandeira positiva. Os brasileiros têm um sentimento de inferioridade arraigado. Precisamos reverter esse sentimento”, disse Donner em comunicado à mídia da época.

O governo não gostou da ideia

A ideia de mudar a bandeira parece ser uma proposta suprapartidária, unindo diferentes grupos de pessoas.

De acordo com os organizadores, o objetivo é ser o mais amplo possível, mas sempre criticando o atual governo de Bolsonaro e seus apoiadores presidenciais, que teriam sequestrado o símbolo nacional assumindo o verde e o amarelo da bandeira do Brasil.

A iniciativa tem como foco principal São Paulo e inclui pessoas ligadas a causas sociais, culturais e ambientais, além de pessoas ligadas ao terceiro setor e empresas de consultoria.

Embora alguns dos participantes tenham vínculo com a ex-candidata presidencial Marina Silva e com a Rede Sustentabilidade, nenhum deles participou da mobilização.

Fonte: www.megacurioso.com.br

Por fim, curta, comente e compartilhe nosso conteúdo!

Vai mais um pouco de curiosidade aí? 😉

Veja também:

>>> Pescador pescou uma lagosta rara da cor de algodão doce

>>> Divulgou a música do amigo enquanto trabalha como motorista de app: “Acredito muito no potencial dele.”

>>> Use borra da café nas plantas e veja o que acontece

Quantas estrelas ⭐⭐⭐⭐⭐ este artigo merece?