Como o Ibuprofeno age no seu corpo?


Como o Ibuprofeno age no seu corpo

Separamos este artigo “Como o Ibuprofeno age no seu corpo?” especialmente para você que, em primeiro lugar, possa se inspirar e absorver mais conhecimento.

O Ibuprofeno é um dos medicamentos mais populares nas farmácias brasileiras, um anti-inflamatório e analgésico que reduz os efeitos de inflamações e dores moderadas. Suas principais indicações de uso são para o combate à febre e essas dores.

O ibuprofeno é um medicamento isento de prescrição, ou seja, você pode adquiri-lo sem receita. Mas isso não quer dizer que você deve se automedicar. Afinal, essa prática pode trazer vários riscos para a sua saúde. Por isso, procure sempre a prescrição médica.

Quando utilizar o ibuprofeno?

Os medicamentos que possuem ibuprofeno em sua composição são utilizados para febres, dores musculares, dores de garganta, dente, cabeça e cólicas menstruais. Sendo um anti-inflamatório não esteroidal, não derivado de hormônios, é o mais indicado no combate a dores decorrentes de cirurgias de pequeno porte, extração de dentes e diversos outros problemas leves do tipo.

Ele age no corpo em cerca de 15 a 30 minutos, e seu efeito dura de quatro a seis horas, dependendo da intensidade e da causa da dor. Segundo especialistas, é recomendado que se utilize o ibuprofeno em casos de:

  • Febre
  • Gripes e resfriados
  • Dor de garganta
  • Cólica menstrual
  • Dor de dente
  • Dor de cabeça (não sendo enxaqueca)
  • Dor muscular
  • Dor na coluna ou no nervo ciático
  • Osteoartrite e artrite reumatoide

Contraindicações

Por mais que seja livre de prescrições, é importante ter em mente que, como qualquer outro medicamento, o ibuprofeno pode causar reações. As mais comuns são enjoo, tontura, constipação, diarreia e até mesmo coceira. Caso você perceba algum desses sintomas, suspenda o uso imediatamente e procure uma unidade de saúde.

Jamais utilize o ibuprofeno em caso de:

  • Hipersensibilidade (alergia) ao princípio ativo
  • Alergia a algum componente da fórmula
  • Alergia a outros anti-inflamatórios não esteroidais
  • Ser portador da “tríade do ácido acetilsalicílico”
  • Ser paciente que faça tratamento perioperatório na cirurgia de revascularização da artéria coronária
  • Ser paciente com insuficiência renal, hepática e cardíaca
  • Ser um bebê menor de 6 meses, grávida e lactante
  • Sofrer com úlcera gastroduodenal e sangramento gastrointestinal
  • Ter asma
  • Suspeita de dengue

A bula do remédio irá te informar tudo o que você precisa saber sobre ele!

Siga o Feed Curioso no Google Notícias e receba as principais notícias do dia em primeiro lugar.

Você também pode gostar:

Vai mais um pouco de curiosidade aí?

Compartilhe nosso conteúdo!

Quantas estrelas ⭐⭐⭐⭐⭐ este artigo merece?

5/5 - (1 vote)