Aprender uma nova língua pode ajudar sua saúde mental


Veja logo mais que Aprender uma nova língua pode ajudar sua saúde mental.

Separamos este artigo especialmente para você que em primeiro lugar, possa se inspirar e absorver mais conhecimento. 😉

A princípio, você fala ou aprende alguma outra língua?

Em caso afirmativo, saiba que você está no caminho certo para manter seu cérebro saudável.

Mas se sua resposta for “não”, temos um bom motivo para começar o mais rápido possível.

Sobretudo, existem muitos estudos que relacionam o bilinguismo (ou seja, falar duas ou mais línguas fluentemente) com a saúde do cérebro.

Um exemplo disso é um novo estudo de Baycrest e York University que mostra que, mesmo que os alunos não sejam fluentes, o processo de aprendizagem de uma segunda língua traz benefícios cognitivos.

Mas o que é “saúde cognitiva”? É uma função que desempenha um papel no processo de conhecimento e ocorre por meio da atenção, percepção, memória, raciocínio e assim por diante.

Em outras palavras: aprender um novo idioma é uma das formas de exercitar o cérebro e se manter afiado.

Além disso, isso é especialmente importante para os idosos.

Entenda como foi o estudo

Neste estudo, os pesquisadores pediram a um grupo de adultos de 65 a 75 anos para aprender espanhol no Duolingo (30 minutos por dia, 5 dias por semana, durante 16 semanas), ou passar o mesmo tempo usando algum aplicativo de treinamento do cérebro.

Os pesquisadores avaliaram a “função executiva” desses grupos, que é uma medida do processamento de informações, antes e depois de 16 semanas.

E compare as pontuações desse grupo com as pontuações de teste de outro “grupo de controle” que não usou nenhum aplicativo.

Como resultado, o Duolingo e outros alunos do aplicativo – que nunca aprenderam espanhol antes e nenhum outro idioma nos últimos 10 anos – melhoraram as funções executivas e a memória de trabalho após meses de aprendizado contínuo.

Contudo, algumas pessoas podem se perguntar se é tarde demais para se tornar bilíngue e se vale a pena começar um novo idioma agora.

A resposta é: claro! Se pessoas mais velhas que começaram a aprender espanhol no Duolingo a partir dos 65 anos de idade notassem melhorias na função cognitiva em apenas alguns meses, por que você seria diferente?

Inove

Isso pode parecer “ensopar a chuva”, mas nossos cérebros são programados para aprender e desenvolver habilidades todos os dias.

E aproveitar esse benefício é mais fácil do que você pensa.

Bem como, à medida que a tecnologia aparece cada vez mais em nossas vidas, também podemos usá-la para o nosso próprio desenvolvimento.

*Este estudo foi financiado em parte pelo Duolingo e pelo Center for Aging + Brain Health Innovation (CABHI). Duolingo não contribuiu ou revisou o desenho do estudo, coleta de dados, análise ou interpretação dos resultados; investimos neste trabalho porque acreditamos que a saúde cognitiva, principalmente a dos idosos, é um tema importante. Estamos entusiasmados em aprender com os especialistas sobre como o aprendizado de línguas pode contribuir para a saúde cognitiva.

Fonte: www.megacurioso.com.br

Curta, comente e compartilhe nosso conteúdo!

Vai mais um pouco de curiosidade aí? 😉

Veja também:

>>> Sente sono quando viaja de carro? Entenda o motivo

>>> Veja a melhor maneira de fazer suas verduras ficarem frescas por mais tempo

>>> Em Londres Tubarões venenosos são vistos no Rio Tâmisa

Quantas estrelas ⭐⭐⭐⭐⭐ este artigo merece?